Quero ser a pessoa que vai no Museu do Holocausto e tira selfie sorrindo

Acordei pensando em pessoas acordando e pensando.

Tenho inveja das pessoas que acordam e tem a mesa de café posta, aí tomam um suco rosa chá – frutas chiques fazem suco dessa cor – e repassam mentalmente o seu dia, enquanto saboreiam um muffin de bluberry: levar o filho na escola, passar no shopping pra comprar um casaco novo, tomar um capuccino com a melhor amiga naquele café bonitinho que tem cadeiras ao ar livre na esquina porque ela quer conversar sobre o marido, pegar o filho na escola, ir ao cinema com ele, …

Eu ando acordando pensando no mundo e confesso que tenho acordado com medo.

Não tenho condições psicológicas de acordar e pensar no sanduíche de 30cm de frango com cream cheese que vou comer mais tarde se no horário nobre de um dos maiores canais de TV mundiais, um casal soc...

Ler mais

Kafka, Mônica Juliana, Banheiro, Ariclê Perez e Leo

“…um escritor que não escreve é, na verdade, um monstro que corteja a insanidade.”

Kafka, tô cortejando a insanidade tanto… A última vez que vim aqui já tem mais de um ano… fico procurando temas pra escrever, e já aprendi que isso é a faca que fura o intestino do escritor e que o leva a morte…

“Escreva, não deixe de escrever! Escreva qualquer coisa, até lista de compras… mas nunca deixe de escrever!”, me disse a saudosa Ariclê Perez.

Não obedeci. Não por rebeldia, mas por problemas. Psicológicos. Mas eis que aqui estou de volta e sem tema. Devaneando no banheiro veio algo. Estava com o notebook – sim, eu o levo para o banheiro as vezes… – fui até o google, achei o site significados.com.br e veio a seguinte explicação: “Amigo é o nome que se dá a um indivíduo que manté...

Ler mais

“Não concordo com o que dizes, mas defendo até a morte o direito de o dizeres.”- Voltaire e o Big Brother

Todos os anos, quando o Big Brother estreia, aparecem os falsos cultos de plantão e começam a distribuir suas opiniões não solicitadas.

O pior ainda acontece quando o programa tem bons índices de audiência, e vira assunto em sites e redes sociais, a ira dos cultos de ocasião aumenta exponencialmente.

Não entendo a diferença entre assistir uma novela, uma série, um desenho animado, o big brother, ou qualquer coisa.

Entretenimento. Me entretenho com o que eu quiser. Sem culpas!

Achei esse texto PERFEITO sobre isso, do José Francisco, do site BOXPOP (o texto é de 2014, mas como todo ano é a mesma babaquice…) e vou reproduzir aqui:

Pelo direito de defender o que você assiste

“(…)Quando o Big Brother Brasil estreou, eu era um grande fã da atração...

Ler mais

E os vídeos voltara pra sexta!!!! Aeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!

E hoje os vídeos voltam para o dia na qual não deveria ter saído!!!

 

Ler mais

Respondendo as perguntas das leitoras da Capricho…

Ler mais

Fingimento

Ler mais

MUITO SOBRE COISA NENHUMA

Ler mais

Carta ao Gabriel

Oi, Gabriel

Aqui é o Tio Sandro. Ainda não pude te ver – Estou com uns problemas aqui, mas vai se acostumando, pois sou um tio “problemático”

Você nasceu ontem, no dia cinco de janeiro, e já vi um monte de fotos suas. Cara, como você é bonito, hein? Tô louco pra te pegar no colo, sentir seu cheiro, ver seu narizinho de perto… Tá, tá, parei, não precisa ficar com vergonha. Mas você vai aprender que o amor é assim mesmo, deixa a gente bobo, bobo…

Sabe, eu conheci sua mãe há muuuuuuuuuuito tempo atrás, nós sentávamos juntos na escola, fazíamos trabalhos juntos, implicávamos com os colegas – não faça isso nunca! – e fomos crescendo, e a vida seguindo, e sempre juntos, até que chegou esse momento especial, que você chegou! E eu fiquei tão feliz, tão feliz, tão feliz! Sim, a...

Ler mais

“Preciso fazer terapia para aprender a lidar com quem devia fazer terapia e não faz”

Ler mais

Porque Sandro sumiu? Porque Sandro não fala mais comigo?

Acho que nunca fiz uma postagem tão fútil na vida, falando sobre “feici” e tudo mais. Mas a demanda está enorme. Então vamos às explicações.

Um adendo: Redes sociais é o caralho. Quem não me abraça, não me tem.

OS EXCLUÍDOS

1 – “PORQUE VOCÊ ME EXCLUIU DAS REDES SOCIAIS?”

Por obrigação social, somos “obrigados” a adicionar pessoas que fazem parte de sua vida em um determinado momento. Trabalhei com você? Com certeza você deve ter me perguntado “Você tem Face?” e eu – pensando “caralho, puta que pariu…” –  falei que você poderia me adicionar. Mas parei de trabalhar com você e não criamos nenhum tipo de vínculo de amizade...

Ler mais