Categoria Cinema

Poltergeist

 poltergeist-remake-logo

Crítica do site Omelete

http://omelete.uol.com.br/filmes/criticas/poltergeist-o-fenomeno/

“Dois momentos históricos bem distintos separam o Poltergeist original, de 1982, e o remake de 2015. Colocá-los em perspectiva, um diante do outro, ajuda a entendercomo a nova versão perde pegada na dramaturgia, embora conserve a energia de descompromisso dos terrores cômicos na linha de Joe Dante e John Landis.

Em 1982, o primeiro filme ainda repercutia o desencanto com o sonho americano nos anos 1970. Os protagonistas – um bem-sucedido agente imobiliário e sua esposa – levavam num subúrbio planejado a vida perfeita da classe média, ele lendo um livro sobre o presidente conservador Ronald Reagan, enquanto o hino nacional toca na televisão...

Ler mais

Um dos meus filmes preferidos: O que terá acontecido a Baby Jane?

BabyJane002

Bette Davis é Jane Hudson, uma artista que alcançou a fama quando menina e ficou conhecida como “Baby Jane”. Agora envelhecida e distante do público há muitos anos, vive encerrada em uma mansão com sua irmã, Blanche Hudson (Joan Crawford) desde um acidente que selou a sorte de ambas, terminou a carreira brilhante de Blanche – deixando-a paralítica – e acelerou a decadência mental de Jane. Disposta a brilhar nos palcos novamente, Jane  encarna doentiamente Baby Jane, passando por cima de tudo e de todos para atingir seu objetivo de ter sucesso. A trama surpreende e mostra que, como sempre, as aparências enganam: afinal, o que terá acontecido a Baby Jane?

Minha humilde opinião: Sou apaixonado por esse filme desde que o vi pela primeira. E já vi e revi várias vezes...

Ler mais

Um dos meus filmes preferidos: Brain Dead (Fome Animal)

Dead-Alive-aka-Braindead-1992-Stills-horror-movies-6933711-630-334

Primeiro filme do Peter Jackson, Fome Animal é considerado um clássico dos filmes de terror trash, assim como um dos filmes mais sangrentos e nojentos da história do cinema.

Cenas grotescas, nojentas, absurdas, ridículas e totalmente imprevisíveis acontecem a todo instante, tornando tudo propositalmente hilário. Mas não são todas as pessoas que conseguem “captar” o estilo e o humor impressos pelo diretor – as mesmas pessoas que não acham graça em Fome Animal dão gargalhadas com “Vovozona” (entendeu meu ponto de vista esnobe? rsrsrs)

Tenho fotos ótimas, mas não acho de bom tom colocar aqui… rsrsrs

Uma das melhores cenas do filme – que dará pra você a ideia geral da coisa – é um jantar de mortos-vivos. Sim, todos sentados à mesa, reunidos, para comer mingau...

Ler mais

Um dos meus filmes preferidos: Playing By Heart (Corações Apaixonados)

Em Los Angeles e Chicago acontecem algumas histórias paralelas, que tem um denominador comum: amor. Há a história de Paul (Sean Connery) e Hannah (Gena Rowlands), um casal que está junto há quarenta anos, mas alguns fantasmas do passado precisam ser afugentados. Tem o encontro de Mildred (Ellen Burstyn) com Mark (Jay Mohr), seu filho que está morrendo de AIDS e, neste momento angustiante, ela se sente mãe como há muito tempo não acontecia. Tem Gracie (Madeleine Stowe), uma mulher que sempre trai o marido com Roger (Anthony Edwards), que também é casado, mas no fundo tal situação não lhe agrada...

Ler mais