MUITO SOBRE COISA NENHUMA

Ler mais

Carta ao Gabriel

Oi, Gabriel

Aqui é o Tio Sandro. Ainda não pude te ver – Estou com uns problemas aqui, mas vai se acostumando, pois sou um tio “problemático”

Você nasceu ontem, no dia cinco de janeiro, e já vi um monte de fotos suas. Cara, como você é bonito, hein? Tô louco pra te pegar no colo, sentir seu cheiro, ver seu narizinho de perto… Tá, tá, parei, não precisa ficar com vergonha. Mas você vai aprender que o amor é assim mesmo, deixa a gente bobo, bobo…

Sabe, eu conheci sua mãe há muuuuuuuuuuito tempo atrás, nós sentávamos juntos na escola, fazíamos trabalhos juntos, implicávamos com os colegas – não faça isso nunca! – e fomos crescendo, e a vida seguindo, e sempre juntos, até que chegou esse momento especial, que você chegou! E eu fiquei tão feliz, tão feliz, tão feliz! Sim, a...

Ler mais

“Preciso fazer terapia para aprender a lidar com quem devia fazer terapia e não faz”

Ler mais

Porque Sandro sumiu? Porque Sandro não fala mais comigo?

Acho que nunca fiz uma postagem tão fútil na vida, falando sobre “feici” e tudo mais. Mas a demanda está enorme. Então vamos às explicações.

Um adendo: Redes sociais é o caralho. Quem não me abraça, não me tem.

OS EXCLUÍDOS

1 – “PORQUE VOCÊ ME EXCLUIU DAS REDES SOCIAIS?”

Por obrigação social, somos “obrigados” a adicionar pessoas que fazem parte de sua vida em um determinado momento. Trabalhei com você? Com certeza você deve ter me perguntado “Você tem Face?” e eu – pensando “caralho, puta que pariu…” –  falei que você poderia me adicionar. Mas parei de trabalhar com você e não criamos nenhum tipo de vínculo de amizade...

Ler mais

E se o apocalipse zumbi acontecesse no Brasil? (Aviso: Piadinhas mórbidas no texto)

A revista Super Interessante consultou o professor de Direito Penal da PUC de São Paulo Cláudio José Langroiva Pereira sobre o que aconteceria se você matasse um zumbi, aqui no Brasil.

“Se o zumbi for considerado um objeto pós-morte, sem capacidade intelectual, e for propriedade de alguém, o dono do zumbi poderia reclamar perdas e danos morais em juízo. A pena para quem comete um crime de dano é de um a 6 meses de prisão ou multa. Mas este tipo de crime não coloca ninguém na cadeia. A pessoa poderá realizar um acordo em juízo, reparar o dano e cumprir uma pena alternativa como, por exemplo, limpar cemitérios”.

“No entanto, matar um zumbi também pode ser um crime de maus tratos a animais...

Ler mais

Quando os anjos falam…

Nunca houve um planejamento para escrever “O Coala Caolho e Outros Contos”. Não acordei um dia e decidi que ia escrever sobre bullying para crianças, que teria esse nome e que seria dessa forma e tal…

Os contos foram surgindo, escritos em épocas diferentes, e quando eu tinha vários, percebi que eles falavam do mesmo tema: diferenças. E nunca tinha visto nenhum livro infantil que falasse sobre bullying, diferenças, sem ser “didático” no pior sentido.

Quando o livro aconteceu, tive vários feedbacks positivos de várias pessoas, o que me deixou feliz, mas não sabia se as “mensagens” contidas no texto chegavam onde eu queria, se no meio de toda a fantasia havia espaço para que o que eu queria ficasse guardado em algum lugar na alma das crianças que lessem.

Uma psicóloga chegou a me ...

Ler mais

O que mais me amedronta…

(…)A violência virtual, não se engane, é a mesma violência presencial. E a violência verbal em nada difere da violência física. Ninguém deseja mais convencer o outro – o desejo agora é de eliminar o outro. Esmagá-lo. Aniquilá-lo. Não há troca nem conversa entre posições diferentes – há declarações de guerra e briga de rua. Não há mais “eu entendi seu ponto, discordo de você e vou explicar por quê”. Vale apenas o novo mantra: “eu não te conheço, nem tenho interesse em te conhecer, mas te odeio e vou acabar com a tua raça”. O Facebook não criou o totalitarismo ideológico entre nós, ele apenas, com a vitrine fácil que oferece, tornou isso mais claro e pervasivo. (…)

http://projetodraft.com/o-dia-em-que-fui-escoiceado-pela-cultura-do-odio

Ler mais

A volta do Coala…

Foi – e está sendo – uma correria, fui pego de surpresa, e ainda estou meio assustado…

Umas trocas de mensagens, e-mails, e pronto, o meu livro infantil ” O Coala Caolho e Outros Contos” virou peça de teatro!

Graças a minha amiga linda e atriz Sabrina Vianna, que se apaixonou pelo livro desde o início e veio amadurecendo essa ideia desde então.

994768_212130615600857_1274177101_n

 

Sou grato a ela não só por estar levando meus contos para um grande público como também pelos anos de amizade. Muito Obrigado, Sassá, muito obrigado mesmo!

 

999260_212255318921720_85552857_n

Tá explicado!

 

 

E que venha um grande sucesso!

 

Ler mais

Poltergeist

 poltergeist-remake-logo

Crítica do site Omelete

http://omelete.uol.com.br/filmes/criticas/poltergeist-o-fenomeno/

“Dois momentos históricos bem distintos separam o Poltergeist original, de 1982, e o remake de 2015. Colocá-los em perspectiva, um diante do outro, ajuda a entendercomo a nova versão perde pegada na dramaturgia, embora conserve a energia de descompromisso dos terrores cômicos na linha de Joe Dante e John Landis.

Em 1982, o primeiro filme ainda repercutia o desencanto com o sonho americano nos anos 1970. Os protagonistas – um bem-sucedido agente imobiliário e sua esposa – levavam num subúrbio planejado a vida perfeita da classe média, ele lendo um livro sobre o presidente conservador Ronald Reagan, enquanto o hino nacional toca na televisão...

Ler mais

TOP 10 de curiosidades sobre o Leo

Acho que todo mundo sabe do meu amor pelo meu filho Leo… decidi escrever sobre 10 peculiaridades dele.

1- Leo é apaixonado por leite. Não pode ver a caixa, que fica louco!

2 – Todos os dias, por volta das 19h, eu aviso: “Seu pai vai chegar!” e ele corre pra porta e fica esperando o Marcos chegar;

3 – Ele morre de vergonha de que alguém veja ele fazendo coco;

4 – Ele morre de vergonha de ver alguém limpando o coco dele;

5 – Ele odeia tirar foto! Só apontar a câmera ou celular pra ele, que ele sai, vira a cara, …

6 – Assim que o Marcos sai pra trabalhar, ele sobe na cama e dorme comigo. Mas se eu me mexer, ele vem e começa a me encarar assim:

1609788_834381116647967_5686933620203617539_n

“Não vai acordar, não?”

7 – Vestiu smoking no dia do meu casamento e ficou super feliz...

Ler mais